Os Pretos-Velhos e os Caboclos usam um linguajar simples, próprio, característico dos escravos que viviam em várias regiões da África ou de Índios Caboclos que habitavam as matas. Por esse motivo, as Entidades de Umbanda nem sempre são capazes de se fazerem entendidas em sua linguagem, necessitando que os médiuns cambonos sirvam-lhes de intérpretes.
A responsabilidade de um médium cambono é muito grande. Ele é responsável pela Entidade que auxilia e deve dominar o vocabulário da mesma para transmitir fielmente suas orientações. É preciso que ele saiba também analisar o que a Entidade transmite a fim de evitar falsas orientações, advindas de mistificadores, ou distorções e dúvidas extraídas de más interpretações do que a Entidade falou.
O médium cambono deve guardar sigilo de tudo que ouvir durante as orientações com as Entidades, sendo-lhe proibido qualquer comentário a respeito de qualquer assunto tratado. Diante da responsabilidade de um cambono, cabe-lhe estudar a doutrina e viver o Evangelho, para que possa assumir com eficiência tão importante função.
As Funções do Cambono no CEUPJA estão disponíveis aqui.